sábado, 23 de agosto de 2008

Olhando para mim mesma...

Nossa, não venho aqui desde julho e não quero desistir desse cantinho. Estava muito animada no outro que tinha criado ano passado e que não deu em nada, mas estive visitando alguns blogs e os arquivos são super interessantes, então mesmo que eu não venha aqui constantemente, vou mantê-lo para futuramente olhar e ver o processo pelo qual minha vida passou.
Bom, por falar em minha vida, tenho refletido muito a respeito ultimamente, nos últimos dias então não páro de pensar em o que fiz com minha vida.
E tenho me perguntado muito se eu tenho a vida que eu queria ter e infelizmente a resposta foi negativa.
Veja bem, tenho sim uma família linda e sem dúvida isso é muito importante ( o mais importante), mas hoje quando me olho no espelho, quando faço uma retrospectiva do que eu vivi percebo que não estou satisfeita. Tenho a impressão de que sempre esperei pela vida, mas não a vivi, como se eu fosse uma mera expectadora de mim mesma, entende?Trabalho, casa, família, contas...Na verdade sou o artista principal e me dei conta disso agora, pode?
É tão bonito dizer frases lindas e prontas como:"Quem passou pela vida em brancas nuvens, só passou pela vida e não viveu" e finalizar dizendo "viva cada minuto como se fosse o último" São frases que encontrei em agendas e cadernos antigos (um dia desses de faxina), mas tudo permaneceu nas frases...não acredito que tenha vivido tudo que podia e ainda posso..para isso tenho que mudar, ou começar a mudar o direcionamento que dou a ela. Tudo parece tão difícil e complicado e logo desisto sem nem ao menos tentar.
Bom, primeiras mudanças:
Hábitos, qualidade de vida, atividades físicas e mais VAIDADE...
TÔ ME SENTINDO UM LIXO...
Simplesmente tem mais de ano que não compro roupa, sapato, maquiagens, aliás eu pouco me maquio, só mesmo qd vou a festa (diga-se de passagem que é raridade).
Hoje estava comentando sobre isso com as meninas que trabalham comigo e elas CONFIRMARAM de que eu de fato sou pouco vaidosa, que não faço escova, nem batom uso...me senti uma Amélia.
É, estou em conflito, mas creio que isso me tornará uma pessoa melhor e uma mulher melhor.
Outra conclusão a qual cheguei é de que não estou feliz profissionalmente e já decidi que ano que vem farei algum curso em outra área que não seja educação.
Ser professor é lindo, marcante, até mesmo poético, mas não tem me deixado feliz, afinal não vejo retorno nem financeiramente e tampouco socialmente (êta classe desvalorizada!!!).
Pois é, depois dos 30, dizem que, ficamos mais reflexivas, maduras e racionais.Uma amiga me disse que sou racional demais e eu concordo, nunca faço nada de ímpeto, ou sem pensar e isso me impede de viver grandes emoções e alguns desafios e são as emoções e desafios que marcam a nossa vivência e nos tornam bem experientes.
Muito bem, boa vontade e a conclusão do que é necessário fazer eu já tenho, agora é só dar o primeiro passo, como toda caminhada o primeiro passo precisa ser dado
.

Nenhum comentário: