quarta-feira, 5 de maio de 2010

E quando chega o fim?

Cresci ouvindo as pessoas falarem que tudo um dia acaba e acabei vivenciando o fim de muitas coisas em minha vida. Muitas coisas que se foram sem serem ao menos percebidas, pois não significavam muito, outras um pouco doídas e superadas.
E nessa semana chegou o fim de um casamento que vinha sobrevivendo nos últimos meses, mas que me trouxe uma história longa de vida ao lado de uma pessoa que conheci aos 15 anos e me dediquei por todo esse tempo.
Não sei se será permanente essa situação, até mesmo porque tudo começou a desmoronar por intromissão de terceiros e por permissividade dele. E isso acarretou um desgaste muito forte, mas não está fácil, não planejei isso, apesar de sentir que estava chegando a hora.
Acho que minha ficha está começando a cair hoje, pois amanheci com uma sensação de perda muito grande e estou muito sensível e um pouco perdida.
Estou muito preocupada também com meus filhotes, principalmente meu menino que está sensibilizado demais.
Estou buscando todas as forças possíveis que puder em mim para que o tempo passe e eu me mantenha segura para dar um novo rumo a minha vida.
Agradeço demais o carinho de todas e queria pedir desculpas por não estar visitando e apoaindo daquele jeitinho que gosto, mas o corre corre está grande, e ainda não estou com meu computador.
Sei que é uma fase e que de qualquer forma passará, e isso no momento está sendo o meu conforto.
Grandes beijos...

8 comentários:

Natalie Angel Jolie disse...

Amiga... dei uma sumida tbm, tava sem tempo de postar mas sempre visitando minhas amigas do coração e vc sem dúvida é uma delas... Eu estava apreensiva com o post anterior, sabia q algo estava prestes a mudar drasticamente e já até imaginava q finalmente vc tinha tirado o pé do freio da sua vida... Mudanças nunca são simples... Sentimentos como posse e costume as vezes são mais fortes do que o próprio amor. Acredito que, até chegar a decisão que vc chegou ouve diálogo, vc racionallizou todas as possibilidades e não viu outra saida. Se a relação se desgastou por meio de terceiros é pq ouve brecha pra isso, e esse ja seria por si só um mal indicio. O que te desejo, do fundo do meu coração é: Deus, dê a Andy SERENIDADE para aceitas as coisas q ela naum pode modificar; CORAGEM para modificar aquelas que ela pode e acima de tudo SABEDORIA SENHOR, pra que ela saiba a diferença entre uma e outra... Estou certa que a única opção que você tem agora é a de ser feliz... Ficar triste, como seu sempre digo, é um direito que vc tem... Mas permanecer triste não. Quando chega ao fim significa na verdade que vem aí um novo começo, uma nova chance de fazer as coisas melhores!!! E seu filho vai ficar fragilizado, separação naum é facil pra ngm... Mas a dor amadurece, ensina, nos dá impulso. Deus é sabio e vai guiar seus atos e palavras pra que seus filhos possam tirar o máximo de proveito desse novo e duro aprendizado. Beijos amiga. Que Deus ilumine seus passos e se precisar de mim, estarei aqui pro que precisar, sempre.

FRANCYS LARA disse...

Andy, desejo a vc toda a força possível para que vc consiga passar por estes momentos de forma serena, mesmo que o coração esteja em frangalhos, busque amenizar os sofrimeto para seus filhos que não tem culpa pelo relacionamento homem/mulher não estar sendo o que foi desejado.
Acredite que Deus não fecha uma porta sem abrir uma janela e não se precipite em nada, as vezes o que vemos pode não ser a verdade real.
Bjos minha querida e estou torcendo por sua felicidade!

Andrea Aoki disse...

Nossa Andy, que situação... imagino como vc não deve estar, é sempre mesmo muito difícil né?

Mas torço para que aconteça da melhor maneira possível... se vcs tiverem que voltar ou se separar, entregue nas mãos de Deus, quando não podemos fazer nada só Ele pode nos ajudar nesse momento... seja forte tá?

Boa sorte, um beijo!

Clarissa disse...

Andy, para quando achamos que tarefa é maior que nós mesmos:

MIGALHA E MULTIDÃO
Emmanuel
"E tendo mandado que a multidão se assentasse sobre a relva, tomou os cinco pães e os dois peixes e, erguendo os olhos ao céu, os abençoou, e, partindo os pães, deu aos discípulos,e os discípulos à multidão." - (MATEUS, 14:19.)
Ante o quadro da legião de famintos, qualquer homem experimentaria invencível desânimo, considerando a migalha de cinco pães e dois peixes.
Mas Jesus emprega o imenso poder da bondade e consegue alimentar a todos, sobejamente.
Observemos, contudo, que para isso toma os discípulos por intermediários.
O ensinamento do Mestre, nesse passo do Evangelho, é altamente simbólico.
Quem identifica a aluvião de males criados por nós mesmos, pelos desvios da vontade, na sucessão de nossas existências sobre a Terra, custa a crer na migalha de bem que possuímos em nós próprios.
Aqui, corrói a enfermidade, além, surge o fracasso, acolá, manifestam-se expressões múltiplas do crime.
Como atender às necessidades complexas?
Muitos aprendizes recuam ante a extensão da tarefa.
Entretanto, se o servidor fiel caminha para o Senhor, a migalha de suas luzes é imediatamente suprida pelo milagre da multiplicação, de vez que Jesus, considerando a oferta espontânea, abençoar-lhe-á o patrimônio pequenino, permitindo-lhe nutrir verdadeiras multidões de necessitados.
A massa de nossas imperfeições ainda é inaquilatável.
Em toda parte, há moléstias, deficiências, ruínas ...
É imprescindível, no entanto, não duvidar de nossas possibilidades mínimas no bem.
Nossas migalhas de boa-vontade na disposição de servir santamente, quando conduzidas ao Cristo, valem mais que toda a multidão de males do mundo.

Livro: Vinhas de Luz - Emmanuel - Psicografia de Chico Xavier

Laurinha disse...

Andy, nesse momento a última coisa com a qual você deve se preocupar é com os cometários que você tem que fazer. Esse momento pelo qual você está passando é delicado demais e imagino o quanto está mudando sua vida e ocupando sua cabeça. Fico aqui na torcida pra que você passe por isso do melhor jeito possível e que seu filho não sofra muito.

Fica bem, tá?
Beijos!

Nathália NaRa disse...

Oie, flor
Acredito que as coisas acontecem para nosso bem. Mesmo as más notícias, se a gente olhar lá na frente fazem sentido. Vc é forte, e seus filhos vão superar isso. Meus pais se separaram quando eu tinha 9 anos, mas minhas irmãs tinham 6 e 3 anos. Estams todas bem, casadas, com filhos, felizes, nunca fizemos nada de muito errado na vida... Converse com seus filhos, dê bastante carinho...
Beijocas e boa semana

Natalie Angel Jolie disse...

Passei pra te deixar um mega beijão de dia das mães tah!!!! bjus amiga!

Esquadrão contra a gordura(Sisi) disse...

Olá Andy,passando por aqui e ñ pd deixar d t dar uma força..esse momento vc dessa estar a achar q o seu chão sumiu..ms tente ñ s deixar afundar,pois vc tem seus filhos,q agora nessa fase + do nunca vão precisar d vc,tente resolver essa situação da maneira + equilibrada q puderes e nunca s esqueça d valorizar-se com mulher e mãe..fica com Deus e mta força d espiríto,bjinhos..estou t seguindo,ok