terça-feira, 20 de julho de 2010


Oi geente...
Estou aqui catando milho no teclado virtual pois o meu amnheceu mortinho.Mas a saudade de tudo aqui está enorme e não pude resistir!
Um amigo do curso de Macaé me mandou um email falando sobre ACREDITAR , eu logo me lembrei de vcs aqui e queria compartilhar...Portanto, segue aehhh.

Quando tudo parece perdido
O importante é acreditar.

Pois é amigos, nem só de alegrias vivemos em nosso dia-a-dia. Há momentos que vivemos tensos, preocupados, sob pressão e algumas dessas vezes, confesso que me permito deixar influenciar negativamente por alguma situação adversa. Muitas dessas vezes refletem diretamente em nossos resultados. Por isso, em alguns momentos notamos que alguns profissionais sofrem essas variações de altos e baixos. Outros conseguem manter uma constância, às vezes até no resultado aquém de suas potencialidades. Mantém-se constante rendendo pouco, mas se conformam com essa situação.

Não sou diferente, também passo por essas situações. Tenho problemas como qualquer ser humano. Passo por emoções e dificuldades como qualquer pessoa. Aliás, basta estar vivo para estar sob pressão e conviver com problemas. Em nossas vidas profissionais somos como cirurgiões que precisam executar sua função com alta precisão.

Imagine um médico chegando para uma cirurgia de transplante de rim, por exemplo, na qual necessita de um alto nível de concentração, foco, liderança (pois um médico trabalha com equipe) e tendo a consciência que a vida de uma pessoa está em suas mãos. De repente esse médico diz para a sua equipe que não está em um bom dia, pois ele discutiu com a sua esposa, e saindo de casa, por estar nervoso, acabou arranhando o carro quando saía da garagem e ainda discutiu no trânsito com alguém que deu uma fechada nele. Apesar de estar muito nervoso e além desses problemas todos acontecendo, ele tem uma cirurgia importante para fazer. Ele passa no bar em frente ao hospital e toma uma dose de whisky para relaxar. Como uma não foi suficiente, pede mais uma.

Como é que você acha que vai ser essa cirurgia? Estou falando de algo que é impossível acontecer? Será que esse médico não tem direito a ter problemas também e ter um dia ruim?

Vamos dizer que ele faz a cirurgia assim mesmo e acontece o pior. O paciente morre. De quem é a culpa? Do paciente que já estava em estado terminal ou do médico que não fez a cirurgia com a competência necessária que ele tem? Como será que vai ser a vida desse médico daqui em diante. Ele pode até dar desculpas para os outros, mas no fundo sabe que não se preparou para aquela cirurgia. Deixou-se contagiar com os problemas corriqueiros do dia-a-dia.

Amigos, quando estamos em dias assim, quando tudo parece estar perdido, quando um monte de coisas chatas acontece e atrapalha diretamente a sua concentração e o domínio sob si mesmo, é hora do que? De ir para a cirurgia de qualquer jeito como no caso do médico? Ou de retomar o fôlego, fazer uma reflexão rápida de si mesmo, e lembrar da importância sua dentro do contexto, da importância daquele momento em que está vivendo e chegar a conclusão que tudo é passageiro.

Tudo passa, assim como o tempo, as vitórias, as derrotas, as coisas chatas. Tudo passa. Você respira fundo, dá aquele – UUUfffffff profundo. Volta a se concentrar novamente.

Lembre-se que tudo que passamos pode ser capitalizado para o nosso aprendizado e transformado em resultado positivo.

Portanto amigos, posso garantir para vocês, por experiência própria, que sempre existe uma solução para tudo. O que faz a diferença na minha vida, e talvez você possa se identificar com isso também, é que existe um verbo que muda a nossa vida: ACREDITAR!

Acredite que tudo possa mudar, acredite que você é mais do que você tem se mostrado. Acredite na sua vontade, no seu talento e acredite na sua liderança. Acredite que você pode mudar, quando achar que tudo está perdido.

Um comentário:

Dayanne Sales disse...

Oi, Flor! Obrigada por compartilhar mensagem tão bonita com a gente!

Bjs e ótima terça-feira!