sábado, 21 de abril de 2012

Lavar, passar, esfregar, limpar, beijar, amar.

E muitas vezes simplesmente olhar...olhar...e olhar.


Olhar as obrigações e não ter coragem de enfrentar.

Se sentir incomodada com tantas coisas a fazer, mas sem saber por onde começar.


Minha vida, meu mundo...

Tantos são os verbos que me movem que acabo, muitas vezes, me sentindo uma marionete.

Ou incapaz de realizar qualquer reação exigida por todas esses infinitivos.


Só sei que algo mudou, o tempo mudou e a pessoa que controla essa marionete também mudou!

Obrigação não é mais o tom que comanda esse soneto, a parada agora é determinação.

E falta pouco, muito pouco para o grito ecoar. A vitória é certa e depois dela só me resta me amar!




Um comentário:

Larissa Toso disse...

Oi linda, amei seu blog, parabéns pelas conquistas e por sua determinação
Um beijo