sábado, 20 de outubro de 2012

Pecado da gula

Essa semana está uma catástrofe: estou comendo horrores!
Dei aquela passada básica ao supermercado para comprar frutas, biscoitinhos integrais, pão integral, iogurte desnatado e barrinhas de cereal para ver se o prejuízo não fica tão grande assim.
Fui a dermatologista ontem e ela me pediu um teste de contato para ver essa alergia que não passa é proveniente a que. A porcaria está coçando demais e já tomei três caixas de antialérgico, o que me deixa dopada e resolver o problema mesmo, nada!
Marquei também com a ginecologista, pois tomar anticoncepcional contínuo, para mim não deu certo.Depois da segunda caixa a danada da menstruação danou-se a descer que está um inferno!E tenho que ver minhas taxas hormonais também, pois algo estranho acontece com meu corpo, um desânimo, uma frieza, uma vontade de nada, que não dá pra continuar!!
Vidinha profissional segue e a pessoal vou levando, sabendo que me arrependerei por ser tão estática!Mas isso fica pra outro momento(como sempre), empurrando com a barriga até um dia encarar de frente e assumir as minhas prioridades.




Comecei a leitura de Feliz ano Velho, de Marcelo Rubens Paiva  seguindo no projeto 40 coisas antes do 40.

Mesmo não sendo um livro de auto-ajuda, dos que amo. Marcelo dá uma aula de vida numa ótima literatura  Apesar do tema ser trágico, ele traz uma escrita repleta de humor, ternura, erotismo, indispensável e intenso até o fim. simples assim...Super indico!

E antes de acabar o ano quero ler outro, talvez inicie a Trilogia 50 Tons de Cinza.

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Feriadinho e niver de mamãe.

Semaninha mais curta e a preguiça latente em mim, dei uma rasteira hoje pela manhã e fiquei na molezinha. O antialérgico que tomo por conta do eczema na perna acaba comigo! Mas creio que agora esteja melhorando essa porcaria que já me perturba há dois meses.
Tenho zilhões de coisas para fazer hoje, mas tenho andado muito demente, reconheço! Próximo passo é ir ao ginecologista para dar um up nessa disposição.
Na verdade mereço um descanso, pois estou dois anos trabalhando direto sem férias e esse ano não será diferente, pois iniciei na facul agora e certamente teremos trabalho interno em janeiro.
Hoje é aniversário de minha mãe. Um exemplo de garra, disposição e dedicação. Pudera eu ser a metade da mulher que ela é, carismática, verdadeira, objetiva, disposta e nada de levar desaforo para casa!
Preciso me dedicar mais a ela, dar mais atenção, estar mais presente e espero mesmo poder concluir essa etapa de tanto trabalho e poder nos dar esse prazer!
A noite iremos jantar juntinhas e entre tantas e tantas coisas que tenho hoje, não posso esquecer o seu presente.
Te amo demais, mamis!Parabéns...

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

De longe avistei o trilho e lá vou eu...

Não posso ficar sempre esperando amanhã chegar para começar, na verdade recomeçar, a regrar a alimentação. PERFEITA? Sei que não serei, mas preciso achar o trilho e caminhar sobre ele o máximo que eu puder.
Sei como fazer, onde buscar e como ir, só me falta mesmo a iniciativa, poxaaa!! 
Hoje iniciei a busca pelo caminho e timidamente fui ao supermercado e comprei umas coisinhas para dar a partida nessa iniciativa.
E assim farei toda semana, irei pessoalmente às comprinhas, pois esperar pelo marido não rola. Ele nunca compra as coisas certas! Detalhes.
Não sai comprando lights e desnatados, mas dei preferências às frutas e integrais.
Com esses lanchinhos na manga será mais fácil não cair em tentação e não passar fome.
Depois é achar tempo para a academia, pelo menos para as caminhadas e corridas na esteira. 3 vezes na semana dá pra conseguir!!
Quero virar o ano na casa dos 70, ficarei feliz demais com 79,9kg.
Tenho reparado que não aguentarei muito tempo mais nesse embalo de trabalhar o dia todo. Sair ás 7 e voltar às 23h não é mole, sobretudo quando o ambiente não é satisfatório. Tô pensando em levar na roça só até o final do ano e buscar meu bem estar acima de qualquer coisa, pois assim poderei estudar, me cuidar e não ficar tão longe da família.Sem contar que o clima lá é pesado, tenso, antigiênico e eu não me adaptei. Até que ponto vale a pena uma grana?