sexta-feira, 10 de maio de 2013

Eu e Eva- Momento TPM


Essa semana refleti muito sobre a vida e Eva teve presença muito marcante nessa reflexão. Como estava na semana de minha instabilidade emocional partia do amor e admiração dessa pessoa ao ódio mortal numa fração de segundos que nem eu me entendia.Era um misto de acusação e defesa que se misturava em mim que me amargurava e me deixava muito confusa. Cara, ela é uma tremenda filha da puta, foi lá e se acabou na maçã, porque vamos combinar, já que caiu em tentação ela não deu uma mordidinha apenas no fruto do capeta ela o devorou e com isso fudeu com a gente e eu pensava "Fudeu comigo Eva!! Esse sangue escorrendo a semana toda aqui nas minhas pernas, essa cólica absurda. uma dor de cabeça infernal, uma vontade de nada e não ver ninguém, muito egoísmo de sua parte estrupiar com o resto da humanidade feminina por conta de um desfrute..." mas aehhhh a semana foi passando, o sangue minando e a Eva foi conversando comigo e se encaixando e de repente me vi defendendo a danada!
Era um paraíso, e Eva e Adão e Adão e Eva... E ela lá e o fruto proibido.
O que será que ela fazia quando por algum motivo se sentia irritada com o Adão, ou preocupada, sem ter ninguém para conversar e dividir suas angústias e preocupações. Será que Adão entendia o carrossel hormonal que a fazia rir e chorar ao mesmo tempo?
Fico imaginando quantas vezes ela tentou conversar sobre o romance dos macacos ou a delicadeza de uma borboleta beijando uma flor, sem sucesso!!! Imagino quantas vezes ela tentou apenas conversar... E cada vez mais que pensava, mais tinha certeza de que essa mulher sofreu. Sofreu a falta de uma amiga, uma mulher, uma igual, de uma aventura, de uma novidade. Vamos combinar... Paraíso, eternamente com Adão e o fruto lá, todo proibido disponível pra ela abocanhar, não sei se faria diferente. Ia cair de boca no fruto e que se danassem as demais meras mulheres.
Hoje, sexta-feira, depois de todo esse conflito emocional já posso afirmar que sou fã dessa mulher. Ahhhh achei que ela foi audaciosa sim, mas e daí??? Pensou nela e no prazer que queria ter naquele momento, mas foi feliz, pelo menos naquele instante, foi.
Tudo bem, os politicamente corretos que prezam a cooperação, o respeito e que desprezam e até amaldiçoam o egoísmo podem me julgar, mas honestamente, quem nunca desejou abocanhar o fruto proibido, mesmo que isso custasse o paraíso?

Nenhum comentário: