sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Desencontros

Sou da cultura em que quando perdemos algum objeto e que queremos encontrá-lo recorremos a São Longuinho e combinamos os pulinhos. Não sei se o santo é realmente poderoso ou a minha insistência pela busca do algo perdido era incessante, pois sempre fui feliz em encontrá-los.
Só que hoje não quero falar sobre nenhum objeto perdido, mas em relação aos desencontros da vida.
Nos relacionamos com tantas pessoas durante a vida, por muitas vezes me lembro de algumas delas e nas lembranças de um tempo que não volta mais me pego com saudades.
Saudades daquela amiga que andava de bicicleta comigo pelo bairro...
Saudades daquela amizade que fiz e achei que fosse durar uma vida inteira...
Saudades daquela vizinha que ficava papeando até o guarda passar...
Saudades daquele grupo de amigos da igreja que se esforçaram em me evangelizar...
Saudades daquele garoto que me fez sair da meninice, experimentar o primeiro beijo e viver a dor e o prazer do primeiro amor...
Sim...não devemos viver do passado, mas tenho por ele respeito, pois foi o fundamento de tudo que me tornei. Queria apenas um encontro, alguns encontros e me tornar presente na vida desses que num tempo me fizeram tão bem! 
Tempo que não volta mais...
Tempo bom...

Nenhum comentário: